segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Noites de Chuva no Quintal - I : Salamandra-Comum.



Noites invernosas, frias, com chuva no quintal... Noites em que muitos pequenos animais, que permanecem ocultos durante o resto do ano, se tornam mais activos e visíveis... Noites em que quando caminhamos na escuridão, convém termos o cuidado de iluminar o caminho que antecede os nossos passos, com uma lanterna, para evitar pisar as pequenas criaturas frágeis que se movimentam nas trevas.

Numa dessas noites, em Janeiro de 2013, descobri uma salamandra (um pequeno anfíbio da espécie salamandra-comum, também conhecida por salamandra-de-fogo ou salamandra-de-pintas-amarelas ("Salamandra salamandra")), a movimentar-se lentamente pelo quintal, no ritmo vagaroso que as caracteriza. Corri a casa para ir buscar a máquina, fazendo uma sessão fotográfica de uns 10 minutos com este modelo involuntário, sem nunca lhe tocar e deixando-a depois prosseguir o seu caminho.

Curiosamente, quase um mês depois, em Fevereiro de 2013, em outra noite chuvosa, tornei a encontrar a mesma salamandra (penso que seria a mesma), tendo tirado mais algumas fotos. Desde então não a voltei a ver!

Para evitar mal-entendidos comuns na internet, advirto o leitor que as manchas e pingos vermelhos que aparecem em algumas fotos no chão de cimento, em volta da salamandra; são de tinta, em resultado de alguns trabalhos realizados no local.

Rainy nights in the backyard - I : Fire Salamander.

Rainy winter nights in the backyard... Nigths when some small animals, who stay hidden most of the year, become more active and visible... Nights in when we walk in the dark, we should bring a flashlight with us, to illuminate our steps, and avoid the risk of stepping the small fragile animals who are moving in the floor...

During one of those nights, in January of 2013, i found one salamander (Fire Salamander - "Salamandra Salamandra"). I ran home to bring my camera and took a few photos during 10 minutes, without touching in the salamander. After this photo session, i left the animal in peace.
Almost a month later, in February of 2013, i saw again the same salamander in the same place, and i took a few more photos. I never saw her since then.

To avoid misunderstoods, i must warn the reader that the red blots in the cement floor (who appear in a few photos), are from paint used in several paint works, not blood or something else.

12/01/2013:












10/02/2013:




 

1 comentário:

ALTO DO LAGOAL E VALE DA TERRUGEM disse...

Hoje postei uma da mesma especie encontrada na Quinta Feira